2017
América do Sul

08 de agosto (terça-feira)

Análise dos aspectos da dependabilidade de projetos de satélites para reduzir suas não conformidades e retrabalhos e aumentar sua eficiência operacional.

Sistemas complexos e/ou altamente integrados necessitam da avaliação da Dependabilidade (Confiabilidade, Manutenabilidade, Disponibilidade, etc.) durante todo o seu ciclo de vida. Os projetos destes sistemas possuem três conjuntos fundamentais de atividades: gerenciais, técnicas e de qualidade. A literatura recente aponta que: 1) o crescimento do custo comprometido do projeto é muito maior que o custo dispendido nas fases iniciais, tornando o custo para eliminar os defeitos menor nas fases iniciais do projeto; e 2) as funções, responsabilidades, e autoridades do Gerenciamento de Projetos e da Engenharia de Sistemas estão fortemente acopladas. Assim, baseado na literatura recente e na experiência do INPE, este trabalho sumariza uma análise dos aspectos da Dependabilidade de projetos de satélites para reduzir suas não conformidades e retrabalhos e aumentar sua eficiência operacional. Estas advêm de: 1) análises tardias ou inexistentes; e 2) da interação pouca ou inexistente entre o Gerenciamento de Projetos e Engenharia de Sistemas. Isto permitirá propor um novo processo para melhorar a Dependabilidade de sistemas espaciais entre as Fases de Planejamento e Projeto Detalhado, incorporando o que há de melhor nos processos do PMI e INCOSE, e nos padrões da ECSS (European Cooperation for Space Standardization).

Palestrante: Ana Paula de Sá Santos Rabello
Co-autores: Marcelo Lopes de Oliveira e Souza
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Brasil